18 outubro 2009

VEM PRA PERTO


Arrisque-se! Mergulha fundo que eu estou só te esperando pra concluir o nosso plano infalível. Põe em prática essa capacidade humana de conseguir ir além. Só estou te pedindo pra se jogar como eu me joguei. Não estou prometendo que não haverá noites cinza ou dias nublados, não estou te prometendo a perfeição, aliás, não estou te prometendo nada. Eu só estou te convidando, sutilmente te estendendo a mão. Não fica aí fazendo hora, não vejo motivos para o teu recuo, para a tua resistência.

Vem pra perto! Segurar minha mão! Talvez a nossa principal diferença seja uma só. Pra você existe o Eu: Eu não quero me precipitar, eu não quero criar expectativas, eu acho... Mas pra mim o que existe é o nós dois. Quando penso, eu te incluo nas minhas aspirações para o futuro. Você não, você me deixa de fora como me deixou de fora das fotografias. Eu precisava pedir? No entanto eu te dou um desconto. Assim como eu você também possui o dom da distração, mas é que os excessos podem quase sempre fazer mal. São pequenos detalhes, mas é nos pequenos detalhes que moram as diferenças. Outras fotos viram, eu bem sei!

Segue meu exemplo porque garantias, baby, ninguém nunca vai ter. Vai depender de nós, do que faremos com o que temos sentido um pelo outro. Essa inundação de coisas que tem surgido e crescido feito avencas num jardim fértil. Vem pra perto do que eu to sentindo porque a minha limitação humana não me permite te guardar em mim, porque eu não sei mais viver pela metade. Porque as migalhas de outrora não me suprem mais e ando demasiado cansado dos recomeços. Perdi o talento de me entregar à desorientação. Não me faça pensar que eu não sou o número um, porque as chances de eu voar são muitas. Sou bicho solto, mas não quero ser pra sempre. Me perpetue! Ter só metade é ter muito pouco. E pouco já não me interessa. Tenho sede, quero além de palavras e gestos. Quero teus pés juntos aos meus. Andar acompanhado de ti!


Josimar Souza - Mazes

2 comentários:

Sra. Dona Encrenca disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Talita disse...

Uia...essa foi forte!Como diz a Camila: "Eu preciso organizar o caos que eu sou. O problema é que eu fico achando que caos é ordem."
Cuidado, meu pequeno!