09 setembro 2010

Tenho medo de ser descartável


Não nasci para ver meu nome jogado na lama e usado pra servir de exemplo banal por ser mais ser humano que passou pela vida e não teve uma importância significativa ao menos aos seus. Medo de ser isso que se joga pelo chão e se faz indiferente. Medo também do que não é reciclável, medo do que não dá pra se reaproveitar, medo de ter na vida uma única utilidade, existir.
Mazes 
Depois ele cantou pra mim: Para quem me quer assim - Romulo Fróes

Um comentário:

Bruniuhhh disse...

é um medo de muitos.